Quem sou eu

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Especialista em Desenvolvimento Humano, Luciana Ribeiro é formada em Psicologia e Administração de Empresas, com pós-graduação em Administração de Recursos Humanos; tem formação em Personal, Professional e Leader Coaching pela Sociedade Brasileira de Coaching. Também tem formação em O.P.H (Osho Prana Healing), Florais de Bach e Reiki. Atua como Psicóloga Clínica, Coach, Terapeuta Floral, Terapeuta de O.P.H. e de Reiki. Ela associa seus conhecimentos em um trabalho que visa desenvolver o ser humano através do autoconhecimento, da expansão da consciência e do fortalecimento emocional, pois acredita que através disto um processo de transformação aconteça de forma autêntica e assertiva, gerando resultados positivos nas diferentes esferas da vida da pessoa. Também atua como Professora de Inglês desde 2005, após anos de estudo do idioma e vivência no exterior.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Poem



Para esta semana também gostaria de deixar um poema de Robert Frost muito belo para vocês, em inglês e em português.

The road not taken

“Two roads diverged in a yellow wood,
And sorry I could not travel both
And be one traveler, long I stood
And looked down one as far as I could
To where it bent in the undergrowth.
Then took the other, as just as fair,
And having perhaps the better claim,
Because it was grassy and wanted wear;
Though as far that the passing there
Had worn them really about the same.
And both that morning equally lay
In leaves no step had trodden black.
Oh! I kept the first for another day!
Yet knowing how way leads on to way,
I doubted if I should ever come back.
I shall be telling this with a sigh
Somewhere ages and ages hence:
Two roads diverged in a wood, and I
I took the one less traveled by,
And that has made all the difference”.

A estrada menos viajada

“Duas estradas divergiam em um bosque
E lamentando não poder seguir em ambas as vias
E sendo único viajante, durante muito tempo me lembro
Olhei para uma tão longe quanto eu conseguia
Até onde ela dobrava na descida e sumia
Então peguei a outra, parecia boa e vasta
E fosse talvez a mais atraente
Pois estava coberta de grama precisando ser gasta
Embora aqueles que passaram na frente
Tivessem gastado ambas quase igualmente
E ambas que aquela manhã igualmente fez
Cobertas por folhas, pegada alguma a manchar
Oh, deixei a primeira para outra vez!
Mesmo sabendo como um caminho leva a caminhar
Duvidei se iria algum dia voltar
Devo estar contando isso com a alma cortada
Em algum lugar, há uma distância de tempo imensa:
Divergiam em um bosque duas estradas
E eu escolhi a menos viajada
E esta escolha fez toda a diferença”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget